TANTRA SEXUALIDADE E ESPIRITUALIDADE
Georg Feuerstein
Tradução: Gilson B.Soares / Editora Nova Era


A escassez de pesquisa e publicações sobre a herança tântrica do hinduísmo cedeu lugar, nos últimos anos, a uma safra completa de livros populares mal-informados sobre o que chamei de neotantrismo. Sua condenação vai tão longe que um verdadeiro iniciado mal reconheceria a herança tântrica nessas obras. A distorção mais comum é apresentar o Tantra Yoga como uma mera disciplina do sexo ritualizado ou sagrado. Na mentalidade popular, o Tantra se tornou equivalente a sexo. Nada poderia estar mais longe de verdade!

Examinei alguns desses livros populares, os quais um bem conhecido lama tibetano chamou jocosamente de "Tantra da Califórnia". Uma vez cheguei até a assistir metade de um vídeo sobre neotantrismo, inteiramente primário e essencialmente pornográfico. Em ambos os casos fiquei com uma forte impressão de que essas publicações neotântricas são baseadas numa profunda incompreensão da filosofia tântrica. Seu erro principal é confundir o êxtase tântrico (ãnanda, mahãsukha) com o prazer comum do orgasmo. De fato, as palavras prazer e alegria são os principais ganchos na literatura neotântrica. Estas publicações podem ajudar as pessoas a procurar uma vida sexual mais gratificante ou divertida, mas na maioria dos casos se encontram bem distantes do verdadeiro espírito do Tantra. Neste sentido, são deploravelmente mal direcionadas, pois, em vez de despertar o impulso de se alcançar a iluminação em benefício de todos os seres, elas tendem a estimular o narcisismo, a auto-ilusão e as falsas esperanças . 

... Ao contrário de um livro largamente difundido sobre neotantrismo, não alego que este - ou de fato nenhum - livro sobre Tantra Yoga, ou Yoga em geral, poderia substituir o mestre, a iniciação e o processo de transmissão espiritual. O sucesso na iniciação do Tantra certamente exige orientação pelas mãos de um mestre qualificado e muito anos de prática pessoal intensiva. Sem qualificação, iniciação adequada e compromisso total, os praticantes do Tantra Yoga põem em risco sua saúde. Os numerosos avisos nas escrituras tradicionais não são meramente retóricos, e os perigos que descrevem com certeza não são exagerados. O Tantra Yoga, como muitas escrituras enfatizam, é de fato um perigoso caminho, que conduz os tolos a uma servidão maior e apenas os praticantes sábios à liberdade e à bem-aventurança. Não é acidental que os autênticos praticantes do Tantra sejam chamados de heróis (vira), porque eles devem navegar em águas traiçoeiras que exigem vigilância constante e grande força interior.

Não há razão por que aqueles que buscam a genuína espiritualidade no hemisfério ocidental não devessem conquistar a iniciação no Tantra Yoga, e alguns de fato o fazem. Mas, em qualquer caso, a realização da trilha espiritual é precedida por trabalho duro. Não há atalhos, e a busca urgente por status espiritual e iluminação de fim de semana é um mero sintoma de kali-yuga, governada pela fraude e pela cobiça.

 

home
asthanga power yoga
www.yogabrasil.com.br
revista yogabrasil